Telefone não basta ao desejo que mais invejo é o que não vejo.


telefone-não-basta-ao-desejo-invejo-é-o-não-vejo
zeca baleirotelefonenãobastaaodesejoinvejovejotelefone nãonão bastabasta aoao desejodesejo quemais invejoinvejo éque nãonão vejotelefone não bastanão basta aobasta ao desejoao desejo quedesejo que maisque mais invejomais invejo éinvejo é oo que nãoque não vejotelefone não basta aonão basta ao desejobasta ao desejo queao desejo que maisdesejo que mais invejoque mais invejo émais invejo é oinvejo é o queé o que nãoo que não vejotelefone não basta ao desejonão basta ao desejo quebasta ao desejo que maisao desejo que mais invejodesejo que mais invejo éque mais invejo é omais invejo é o queinvejo é o que nãoé o que não vejo

Não invejo casais individuais, invejo todos os casais; e mesmo quando tenho inveja de um casal isoladamente, é a felicidade da vida de casado em geral, em toda a sua infinita variedade, que eu invejo – a felicidade que se encontra em qualquer casamento, até no caso mais provável, iria certamente lançar-me no desespero.Basta envelhecer para tornar-se mais indulgente; não vejo ninguém cometer um erro que eu não tenha também cometido.Eu vejo você olhando em minha direção; maldita cadela direita invejo essa perfeição.Não basta olhar, observar. Não basta engolir, gosto. Não basta dormir, sonho. Não basta pensar, sentir. Não existem apenas, VIVOEu invejo a felicidade dos outros... Eu invejo o sentido de pertença... Eu sempre parecem estar refazendo-me.Não acredito que não vá sentir nunca mais o desejo de usar essas drogas. Só basta um minuto para tirar esses pensamentos da minha cabeça! Oro e eles se vão.