Sou talvez uma banal menina nervosa, ou uma simples


sou-talvez-uma-banal-menina-nervosa-uma-simples-détraquée-tem-contas-com-a-medicina-talvez-não-temos-então-o-direito-de-gritar-a-nossa
florbela espancasoutalvezumabanalmeninanervosasimplesdétraquéetemcontascommedicinatalveznãotemosentãodireitodegritarnossadornossodesesperotédioporquênãodissenadadistofossequemfossetudoistogriteiparamimpubliqueimeulivrofazervontadepaioutraspessoasmepedirampublicaãoversosnuncapenseiemdivulgarsou talveztalvez umauma banalbanal meninamenina nervosaou umauma simplesque temtem contascontas commedicina ()() talveztalvez nãonão temostemos entãoentão oo direitodireito dede gritarnossa doro nossonosso desesperoo nossonosso tédioeu nãonão dissedisse nadanada distodisto fossequem fossetudo istoisto eueu griteigritei parapara mimmim sópubliquei oo meumeu livrolivro parapara fazermeu paipai eoutras pessoaspessoas queque meme pedirampublicação dosdos versosversos queeu nuncanunca penseipensei emem divulgarsou talvez umatalvez uma banaluma banal meninabanal menina nervosaou uma simplesque tem contastem contas comcom a medicinaa medicina ()medicina () talvez() talvez nãotalvez não temosnão temos entãotemos então oentão o direitoo direito dedireito de gritargritar a nossaa nossa doro nosso desesperoo nosso tédioeu não dissenão disse nadadisse nada distonada disto fossefosse a quema quem fossetudo isto euisto eu griteieu gritei paragritei para mimpara mim sópubliquei o meuo meu livromeu livro paralivro para fazerfazer a vontadevontade a meua meu paimeu pai ee a outrasa outras pessoasoutras pessoas quepessoas que meque me pedirampediram a publicaçãoa publicação dospublicação dos versosdos versos queversos que euque eu nuncaeu nunca penseinunca pensei empensei em divulgar

Acho que sei agora qual é a minha missão, levar alegria à vida de outras pessoas. As pessoas sofrem em todo o mundo e a cada dia isso piora. Não sou um pregador, sou um cantor. É o meu papel e adoro o que faço. Agradeço a Deus por ser o que sou. E quem sabe? Talvez exista algo mais para mim. Talvez Deus queira usar-me para fazer grandes coisas. Sinto isso, espero que seja verdade.Estou muito à vontade, e gosto disso. Nunca pensei que viesse a ser um tipo orientado para a família, nunca pensei que fizesse parte da minha maquilhagem. Mas alguém disse que quando ficamos mais velhos tornamo-nos na pessoa que sempre deveríamos ter sido, e eu acho que é isso que me está a acontecer. Estou mesmo surpreendido com quem eu sou, porque estou realmente parecido com o meu pai!Acho que a missão da mulher é assombrar, espantar. Se a mulher não espanta... De resto, não é só a mulher, todos os seres humanos têm que deslumbrar os seus semelhantes para serem um acontecimento. Temos que ser um acontecimento uns para os outros. Então a pessoa tem que fazer o possível para deslumbrar o seu semelhante, para que a vida seja um motivo de deslumbramento. Se chama a isso sedução, cumpri aquilo que me era forçoso fazer.O meu primeiro contacto com as pessoas é de uma grande afabilidade. Quando as pessoas recusam essa afabilidade, então eu dou-lhes o que elas me pedem: irascibilidade. Volto-lhes as costas irascivelmen-te, mais nada. Se é isso mau génio, talvez seja.Talvez fosse verdade, porém não credível a quem fosse senhor do seu próprio juízo.Porque a minha vontade tem o tamanho de uma lei da terra. Porque a minha força determina a passagem do tempo. Eu quero. Eu sou capaz de lançar um grito para dentro de mim, que arranca árvores pelas raízes, que explode veias em todos os corpos, que trespassa o mundo. Eu sou capaz de correr através desse grito, à sua velocidade, contra tudo o que se lança para deter-me, contra tudo o que se levanta no meu caminho, contra mim próprio. Eu quero. Eu sou capaz de expulsar o sol da minha pele, de vencê-lo mais uma vez e sempre. Porque a minha vontade me regenera, faz-me nascer, renascer. Porque a minha força é imortal.Eu nunca fui uma menina material. Meu pai sempre me disse para nunca amar qualquer coisa que não pode amá-lo de volta.