Quem é que não tem vontade de, uma vez por outra, sentir que lhe querem bem. Até as galinhas, quem eu bem as vejo na capoeira. Até os cães que, volta na volta, andam para aí colados, e é um caso sério para os despegar.


quem-é-não-tem-vontade-de-uma-vez-por-outra-sentir-lhe-querem-bem-até-as-galinhas-quem-bem-as-vejo-na-capoeira-até-os-cães-volta-na-volta
josé luís peixotoquemnãotemvontadedeumavezporoutrasentirlhequerembematéasgalinhasquembemvejonacapoeiraoscãesvoltavoltaandamparacoladosumcasosériodespegarquem éque nãonão temtem vontadevontade deuma vezvez porsentir queque lhelhe queremquerem bematé asas galinhasquem eueu bembem asas vejovejo nana capoeiraaté osos cãescães quevolta nana voltaandam parapara aíaí coladosé umum casocaso sériosério parapara osos despegarquem é queé que nãoque não temnão tem vontadetem vontade deuma vez porvez por outrasentir que lheque lhe queremlhe querem bematé as galinhasquem eu bemeu bem asbem as vejoas vejo navejo na capoeiraaté os cãesos cães quevolta na voltaandam para aípara aí coladose é umé um casoum caso sériocaso sério parasério para ospara os despegar

A música tem o poder de me fazer sentir bem como nada mais faz. Isso me dá um pouco de paz por um tempo. Me leva de volta para quem eu realmente sou.Você é o único que eu estarei com até o fim. Quando eu fico sem jeito você me trazer de volta, de volta sob as estrelas, de volta para seus braços.Não conseguimos obter o carro de volta até bem depois do final da corrida e tivemos muito pouco tempo para reparos.Sábio é quem monotoniza a existência, pois então cada pequeno incidente tem um privilégio de maravilha. O caçador de leões não tem aventura para além do terceiro leão. Para o meu cozinheiro monótono uma cena de bofetadas na rua tem sempre qualquer coisa de apocalipse modesto. Quem nunca saiu de Lisboa viaja no infinito no carro até Benfica, e, se um dia vai a Sintra, sente que viajou até Marte. O viajante que percorreu toda a terra não encontra de cinco mil milhas em diante novidade, porque encontra só coisas novas; outra vez a novidade, a velhice do eterno novo, mas o conceito abstracto de novidade ficou no mar com a segunda delas.Bem, no final, o mundo pode pôr em marcha em si até sanções, já que tem com o Zimbabwe, outro caso triste.O tédio é a falta de uma mitologia. A quem não tem crenças, até a dúvida é impossível, até o cepticismo não tem força para desconfiar.