Penso: talvez o céu seja um mar grande de água doce e talvez a gente não ande debaixo do céu mas em cima dele; talvez a gente veja as coisas ao contrário e a terra seja como um céu e quando a gente morre, quando a gente morre, talvez a gente caia e se afunde no céu.


penso-talvez-o-céu-seja-um-mar-grande-de-água-doce-e-talvez-a-gente-não-ande-debaixo-do-céu-mas-em-cima-dele-talvez-a-gente-veja-as-coisas-ao
josé luís peixotopensotalvezcéusejaummargrandedeguadocegentenãoandedebaixodomasemcimadelevejaascoisasaocontrrioterracomoquandomorrecaiaseafundenocéutalvez oo céucéu sejaseja umum marmar grandegrande dede águaágua docedoce ee talvezgente nãoande debaixodebaixo dodo céucéu masmas emem cimacima delegente vejaveja asas coisascoisas aoao contráriocontrário eterra sejaseja comocomo umum céucéu ee quandogente morregente morregente caiacaia ee sese afundeafunde nono céutalvez o céuo céu sejacéu seja umseja um marum mar grandemar grande degrande de águade água doceágua doce edoce e talveztalvez a gentea gente nãogente não andenão ande debaixoande debaixo dodebaixo do céudo céu mascéu mas emmas em cimaem cima deletalvez a gentea gente vejagente veja asveja as coisasas coisas aocoisas ao contrárioao contrário ee a terraa terra sejaterra seja comoseja como umcomo um céuum céu ecéu e quandoquando a gentea gente morrequando a gentea gente morretalvez a gentea gente caiagente caia ecaia e see se afundese afunde noafunde no céu

Tem gente que sente o que a gente sente e passa isto docemente. Tem gente que vive como a gente vive, tem gente que fala e nos olha na face, tem gente que cala e nos faz olhar. Toda essa gente que convive com a gente, leva da gente o que a gente teme passa a ser gente dentro da gente. Um pedaço da gente em outro alguém.Meta, a gente busca. Caminho, a gente acha. Desafio, a gente enfrenta. Vida, a gente inventa. Saudade, a gente mata. Sonho, a gente realiza.Talvez a gente se perdeu na tradução, talvez eu pedi muito e talvez esta coisa era uma obra-prima até que rasgou tudo.Penso: talvez o sofrimento seja lançado às multidões em punhados e talvez o grosso caia em cima de uns e pouco ou nada em cima de outros.O que a gente gosta, a gente guarda. Quem ama a gente, a gente cuida. E pro resto a gente mostra a língua.E a gente canta, a gente dança , a gente não se cansa de ser criança; a gente brinca na nossa velha infância