O valor do que é raro vem de nos querermos raros a nós.


o-valor-do-é-raro-vem-de-nos-querermos-raros-a-nós
vergílio ferreiravalordorarovemdenosquerermosrarosnóso valordo queé raroraro vemvem dede nosnos querermosquerermos raroso valor dovalor do quedo que éque é raroé raro vemraro vem devem de nosde nos querermosnos querermos rarosraros a nóso valor do quevalor do que édo que é raroque é raro vemé raro vem deraro vem de nosvem de nos querermosde nos querermos rarosquerermos raros a nóso valor do que évalor do que é rarodo que é raro vemque é raro vem deé raro vem de nosraro vem de nos querermosvem de nos querermos rarosnos querermos raros a nós

Nos indivíduos, a loucura é algo raro - mas nos grupos, nos partidos, nos povos, nas épocas, é regra.Há várias espécies de curiosidade: uma, que nos vem do interesse, leva-nos a querer aprender o que nos pode ser útil, e a outra, que nos vem do orgulho, leva-nos a querer saber o que os outros ignoram.Se somos livres todas as vezes que queremos entrar em nós mesmos, raramente nos acontece querermos entrar.Ao querermos, enganamo-nos muitas vezes. Mas quando nunca queremos, enganamo-nos sempre.A escola é um meio para querermos o que não temos. A vida, depois, ensina-nos a termos aquilo que não queremos. Entre a escola e a vida resta-nos sermos verdadeiros e confessar aos mais jovens que nós também não sabemos e que, nós, professores e pais, também estamos à procura de respostas.Raros? Teus preclaros amigos. E tu mesmo, raro. Se nas coisas que digo Acreditares.