O paradoxo da realidade é que nenhuma imagem é tão convincente como a que existe apenas no olho da mente.


o-paradoxo-da-realidade-é-nenhuma-imagem-é-tão-convincente-como-a-existe-apenas-no-olho-da-mente
shana alexanderparadoxodarealidadenenhumaimagemtãoconvincentecomoexisteapenasnoolhomenteo paradoxoparadoxo dada realidaderealidade éque nenhumanenhuma imagemimagem éé tãotão convincenteconvincente comoque existeexiste apenasapenas nono olhoolho dada menteo paradoxo daparadoxo da realidadeda realidade érealidade é queé que nenhumaque nenhuma imagemnenhuma imagem éimagem é tãoé tão convincentetão convincente comocomo a quea que existeque existe apenasexiste apenas noapenas no olhono olho daolho da menteo paradoxo da realidadeparadoxo da realidade éda realidade é querealidade é que nenhumaé que nenhuma imagemque nenhuma imagem énenhuma imagem é tãoimagem é tão convincenteé tão convincente comoconvincente como a quecomo a que existea que existe apenasque existe apenas noexiste apenas no olhoapenas no olho dano olho da menteo paradoxo da realidade éparadoxo da realidade é queda realidade é que nenhumarealidade é que nenhuma imagemé que nenhuma imagem éque nenhuma imagem é tãonenhuma imagem é tão convincenteimagem é tão convincente comotão convincente como a queconvincente como a que existecomo a que existe apenasa que existe apenas noque existe apenas no olhoexiste apenas no olho daapenas no olho da mente

Embora a beleza pode estar no olho de quem vê, a sensação de estar bonita existe apenas na mente do contemplado.A beleza é nenhuma qualidade no próprias coisas: ele existe apenas na mente de quem as contemplaSó tão alto como eu alcanço posso crescer, apenas na medida em que eu procuro eu posso ir apenas tão profundo como eu olho eu posso ver, apenas o quanto eu sonho eu posso ser.Nenhuma dor física é tão violenta como aquela que se sente nas emoções através da mente.Existe apenas uma forma admirável de imaginação:. A imaginação que é tão intensa que ele cria uma nova realidade, que faz as coisas aconteceremTanto em pintura como em música e literatura, tantas vezes o que chamam de abstrato me parece apenas o figurativo de uma realidade mais delicada e mais difícil, menos visível a olho nu.