O artista não cria a obra de arte mas só os seus sinais de trânsito. Quem a cria é quem por eles passa.


o-artista-não-cria-a-obra-de-arte-mas-só-os-seus-sinais-de-trânsito-quem-a-cria-é-quem-por-eles-passa
vergílio ferreiraartistanãocriaobradeartemasosseussinaistrânsitoquemquemporelespassao artistaartista nãonão criaobra dede artearte masmas sósó osos seusseus sinaissinais dede trânsitocria éé quemquem poreles passao artista nãoartista não criacria a obraa obra deobra de artede arte masarte mas sómas só ossó os seusos seus sinaisseus sinais desinais de trânsitoquem a criaa cria écria é quemé quem porquem por elespor eles passao artista não crianão cria a obracria a obra dea obra de arteobra de arte masde arte mas sóarte mas só osmas só os seussó os seus sinaisos seus sinais deseus sinais de trânsitoquem a cria éa cria é quemcria é quem poré quem por elesquem por eles passaartista não cria a obranão cria a obra decria a obra de artea obra de arte masobra de arte mas sóde arte mas só osarte mas só os seusmas só os seus sinaissó os seus sinais deos seus sinais de trânsitoquem a cria é quema cria é quem porcria é quem por elesé quem por eles passa

A obra de arte cria-se com o seu contexto histórico, como uma estátua se cria com a pedra de que se faz.Há, mesmo, inveja da boa. Inveja que faz andar, que faz mexer, que faz fazer. Inveja de quem faz o bom – e é só a inveja de quem faz o bom que cria o excelente. E é só a inveja de quem cria o excelente que cria a perfeição. Sem inveja, o mundo era metade do que é.Um quem ganha, sem problema, é só vitória. Mas quem ganha com muitos problemas, cria HISTÓRIADizem que o talento cria suas próprias oportunidades. Mas ã s vezes parece que a vontade intensa cria não apenas suas próprias oportunidades, mas seus próprios talentos.Dizem que o talento cria suas próprias oportunidades. Mas ã s vezes, parece que o desejo intenso cria não apenas suas próprias oportunidades, mas seus talentos.Afianço que só se vive, vida mesmo, quando se aprende que até a mentira é verdade. Recuso-me a dar provas. Mas se alguém insistir muito em «porquês», digo: a mentira nasce em quem a cria e passa a fazer existirem novas mentiras de novas verdades.