Há um certo reconhecimento profundo que não nos desobriga de favores recebidos, mas que faz até que os nossos amigos nos devam quando lhes pagamos o que lhes devemos.


há-um-certo-reconhecimento-profundo-não-nos-desobriga-de-favores-recebidos-mas-faz-até-os-nossos-amigos-nos-devam-quando-lhes-pagamos-o-lhes
françoishumcertoreconhecimentoprofundonãonosdesobrigadefavoresrecebidosmasfazatéosnossosamigosdevamquandolhespagamosdevemoshá umum certocerto reconhecimentoreconhecimento profundoprofundo queque nãonão nosnos desobrigadesobriga dede favoresfavores recebidosmas queque fazfaz atéaté queque osos nossosnossos amigosamigos nosnos devamdevam quandoquando lheslhes pagamospagamos oque lheslhes devemoshá um certoum certo reconhecimentocerto reconhecimento profundoreconhecimento profundo queprofundo que nãoque não nosnão nos desobriganos desobriga dedesobriga de favoresde favores recebidosmas que fazque faz atéfaz até queaté que osque os nossosos nossos amigosnossos amigos nosamigos nos devamnos devam quandodevam quando lhesquando lhes pagamoslhes pagamos opagamos o queo que lhesque lhes devemos

Não podemos formar os nossos filhos nos nossos próprios conceitos, devemos levá-los e amá-los como Deus lhes dá a nós.Não podemos moldar nossos filhos depois de nossos desejos, devemos tê-los e amá-los como Deus lhes deu para nós.Nós lemos que nós devemos perdoar nossos inimigos; mas nós não lemos que nós devemos perdoar nossos amigosOs livros, esses animais opacos por fora, essas donzelas. Os livros caem do céu, fazem grandes linhas rectas e, ao atingir o chão, explodem em silêncio. Tudo neles é absoluto, até as contradições em que tropeçam. E estão lá, aqui, a olhar-nos de todos os lados, a hipnotizar-nos por telepatia. Devemos-lhes tanto, até a loucura, até os pesadelos, até a esperanças em todas as suas formas.A maior parte da nossa confiança nos outros é frequentes vezes constituída de preguiça, egoísmo e vaidade: preguiça quando, para não investigar, vigiar e agir, preferimos confiar em outrem; egoísmo quando a necessidade de falar dos nossos negócios nos leva a confidenciar-lhes algo; vaidade quando uma coisa nos torna orgulhosos. No entanto, exigimos que se honre a nossa confiança.Nossos amigos nos mostrar o que podemos fazer; os nossos inimigos nos ensina o que devemos fazer