Aquilo que vivi é um presente embrulhado em palavras, nitidez de um lado e de outro, caminho até ao centro de alguma coisa ou de alguém, eu. Aquilo que vivi é a oferta única de um sorriso que não precisa de explicação.


aquilo-vivi-é-um-presente-embrulhado-em-palavras-nitidez-de-um-lado-e-de-outro-caminho-até-ao-centro-de-alguma-coisa-de-alguém-aquilo-vivi-é
josé luís peixotoaquiloviviumpresenteembrulhadoempalavrasnitidezdeladooutrocaminhoatéaocentroalgumacoisaalguémofertaúnicasorrisonãoprecisaexplicaãoaquilo queque vivivivi éé umum presentepresente embrulhadoembrulhado emem palavrasnitidez dede umum ladolado ee dede outrocaminho atéaté aoao centrocentro dede algumaalguma coisacoisa ouou dede alguémaquilo queque vivivivi éoferta únicaúnica dede umum sorrisosorriso queque nãonão precisaprecisa dede explicaçãoaquilo que vivique vivi évivi é umé um presenteum presente embrulhadopresente embrulhado emembrulhado em palavrasnitidez de umde um ladoum lado elado e dee de outrocaminho até aoaté ao centroao centro decentro de algumade alguma coisaalguma coisa oucoisa ou deou de alguémaquilo que vivique vivi éé a ofertaa oferta únicaoferta única deúnica de umde um sorrisoum sorriso quesorriso que nãoque não precisanão precisa deprecisa de explicação

Nenhum de nós sabe o que existe e o que não existe. Vivemos de palavras. Vamos até à cova com palavras. Submetem-nos, subjugam-nos. Pesam toneladas, têm a espessura de montanhas. São as palavras que nos contêm, são as palavras que nos conduzem. Mas há momentos em que cada um redobra de proporções, há momentos em que a vida se me afigura iluminada por outra claridade. Há momentos em que cada um grita: - Eu não vivi! eu não vivi! eu não vivi! - Há momentos em que deparamos com outra figura maior, que nos mete medo. A vida é só isto?Nostalgia é saudade do que vivi, melancolia é saudede do que não vivi.Parecemos estar hoje animados quase exclusivamente pelo medo. Receamos até aquilo que é bom, aquilo que é saudável, aquilo que é alegre. E o que é o herói? Antes de mais, alguém que venceu os seus me...A tristeza de não ser mais do que aquilo que deixei de ser. De não fazer mais do que aquilo que deixei por fazer. Sou os sonhos que não realizei, os passos que não dei. Sou a vida, sim, que não vivi....O amor não é saudável, o amor não é razoável, o amor não é sensato. O amor é para ser aquilo que não tem razão, aquilo que não explicação, aquilo que te tira da tua mão.A única coisa que separa um homem do que ele quer da vida normalmente é simplesmente a vontade de tentar aquilo e a fé para acreditar que aquilo é possível.