A verdade é que a pena, na mão de um excelente escritor, resulta por si só numa arma muito mais potente e terrível, e de efeito muito mais prolongado, do que jamais poderia ser qualquer outro ceptro ou espada nas mãos de um príncipe.


a-verdade-é-a-pena-na-mão-de-um-excelente-escritor-resulta-por-só-numa-arma-muito-potente-e-terrível-e-de-efeito-muito-prolongado-do-jamais
vittorio (conde de) alfieriverdadepenanamãodeumexcelenteescritorresultapornumaarmamuitopotenteterrívelefeitoprolongadodojamaispoderiaserqualqueroutroceptroespadanasmãospríncipeverdade éna mãomão dede umum excelenteexcelente escritorresulta porsó numanuma armaarma muitomuito maismais potentepotente ee terrívele dede efeitoefeito muitomuito maismais prolongadodo queque jamaisjamais poderiapoderia serser qualquerqualquer outrooutro ceptroceptro ouou espadaespada nasnas mãosmãos dede umum príncipea verdade éverdade é queque a penana mão demão de umde um excelenteum excelente escritorresulta por sipor si sósi só numasó numa armanuma arma muitoarma muito maismuito mais potentemais potente epotente e terrívele de efeitode efeito muitoefeito muito maismuito mais prolongadodo que jamaisque jamais poderiajamais poderia serpoderia ser qualquerser qualquer outroqualquer outro ceptrooutro ceptro ouceptro ou espadaou espada nasespada nas mãosnas mãos demãos de umde um príncipe

A verdade é que a pena, na mão de um excelente escritor, resulta por si só numa arma muito mais potente e terrível, e de efeito muito mais prolongado, do que jamais poderia ser qualquer outro cetro ou espada nas mãos de um príncipe.Sempre com mais medo ao escrever. É incompreensível. Cada palavra torcida nas mãos dos espíritos – este torcer de mãos é o seu gesto característico – torna-se numa lança que se volta contra o orador. Muito especialmente uma observação como esta. E assim «ad infinitum». A única consolação seria: acontece quer gostes quer não. E o que gostas não serve de nada. Mais do que consolação: também tu tens armas.Não é arma menos ofensiva a carícia das mulheres do que a espada nas mãos dos homens; desta, porém, foge-se, e a outra procura-se.A confiança é muito raro e muito fácil de quebrar para não ser confundido com medo, obrigação e ódio. É mais potente e menos propensos a se transformar em você.A coisa sobre a história negra é que a verdade é muito mais complexa do que qualquer coisa que você poderia fazer-se.A justiça tem numa das mãos a balança em que pesa o direito, e na outra a espada de que se serve para o defender. A espada sem a balança é a força brutal, a balança sem a espada é a impotência do direito.