A morte é de certa maneira uma impossibilidade, que de repente se torna realidade.


a-morte-é-de-certa-maneira-uma-impossibilidade-de-repente-se-torna-realidade
johann wolfgang von goethemortedecertamaneiraumaimpossibilidaderepentesetornarealidademorte éé dede certacerta maneiramaneira umauma impossibilidadeque dede repenterepente sese tornatorna realidadea morte émorte é deé de certade certa maneiracerta maneira umamaneira uma impossibilidadeque de repentede repente serepente se tornase torna realidadea morte é demorte é de certaé de certa maneirade certa maneira umacerta maneira uma impossibilidadeque de repente sede repente se tornarepente se torna realidadea morte é de certamorte é de certa maneiraé de certa maneira umade certa maneira uma impossibilidadeque de repente se tornade repente se torna realidade

Escritor: não somente uma certa maneira especial de ver as coisas, senão também uma impossibilidade de as ver de qualquer outra maneira.A uma certa idade, a morte torna-se familiar para você, ou uma perda se torna familiar-as tragédias que são mais comuns na vida.A mente tem uma maneira de fazer-se em segundo plano, e, de repente, torna-se claro o que se quer dizer que fazer.A realidade não me surpreende. Mas não é verdade; de repente tenho uma tal fome de «coisa acontecer mesmo» que mordo num grito a realidade com os dentes dilacerantes. E depois suspiro sobre a presa cuja carne comi. E por muito tempo, de novo, prescindo da realidade real e me aconchego a viver da imaginação.A realidade é como nós interpretá-lo. Imaginação e vontade desempenham um papel em que a interpretação. O que significa que toda a realidade é, em certa medida, uma ficção.Na fotografia há uma realidade tão sutil que torna-se mais real que a realidade