A maioria de nós gastar muito tempo sonhando com o futuro, sem nunca perceber que um pouco dele chega a cada dia.


a-maioria-de-nós-gastar-muito-tempo-sonhando-com-o-futuro-sem-nunca-perceber-um-pouco-dele-chega-a-cada-dia
nishan panwarmaioriadenósgastarmuitotemposonhandocomfuturosemnuncaperceberumpoucodelechegacadadiamaioria dede nósnós gastargastar muitomuito tempotempo sonhandosonhando comcom oo futurosem nuncanunca perceberperceber queque umum poucopouco deledele chegacada diaa maioria demaioria de nósde nós gastarnós gastar muitogastar muito tempomuito tempo sonhandotempo sonhando comsonhando com ocom o futurosem nunca percebernunca perceber queperceber que umque um poucoum pouco delepouco dele chegachega a cadaa cada diaa maioria de nósmaioria de nós gastarde nós gastar muitonós gastar muito tempogastar muito tempo sonhandomuito tempo sonhando comtempo sonhando com osonhando com o futurosem nunca perceber quenunca perceber que umperceber que um poucoque um pouco deleum pouco dele chegadele chega a cadachega a cada diaa maioria de nós gastarmaioria de nós gastar muitode nós gastar muito temponós gastar muito tempo sonhandogastar muito tempo sonhando commuito tempo sonhando com otempo sonhando com o futurosem nunca perceber que umnunca perceber que um poucoperceber que um pouco deleque um pouco dele chegapouco dele chega a cadadele chega a cada dia

A maioria de nós gastar muito tempo nas últimas vinte e quatro horas e muito pouco nos últimos seis mil anosPor muito que se goste de chorar o passado ou preferir o presente, a História demonstra, em traços largos, que o futuro é sempre melhor para a maioria das pessoas. A sensação do dia-a-dia de estar tudo cada vez pior perde sempre quando é comparada com as condições há apenas um século atrás. Nem é preciso recuar no tempo - basta ver a facilidade com que se morre nos países muito mais pobres do que o nosso, que são muito mais do que metade dos que existem. Nos mais pobres, a expectativa média de vida é igual à nossa há dois séculos atrás.Cada dia é um pouco de vida:. Cada vigília e subindo um pouco o nascimento, todas as manhãs frescas um pouco de juventude, a cada indo para descansar e dormir um pouco a morteEu sinto sua falta um pouco, eu acho que você poderia dizer um pouco demais, um pouco demasiado frequentemente e muito mais a cada dia.Três coisas em demasia e três coisas em falta são perniciosas aos homens: falar muito e saber pouco; gastar muito e possuir pouco; estimar-se muito e valer pouco.As datas, e só elas, dão verdadeira consistência à vida e à sorte. Um bem que nos veio no dia 17 de Agosto, que era uma quarta-feira, fica alumiando a nossa alma com uma claridade muito diferente do bem que nos sucedesse, incertamente, no tempo, sem dia e sem data.