A gente fala de verdade, chora de verdade. Por que então não beijar de verdade? Eu beijo de língua.


a-gente-fala-de-verdade-chora-de-verdade-por-então-não-beijar-de-verdade-eu-beijo-de-língua
mel lisboagentefaladeverdadechoraverdadeporentãonãobeijarverdadebeijolínguagente falafala dede verdadechora dede verdadeque entãoentão nãonão beijarbeijar dede verdadeeu beijobeijo dede línguaa gente falagente fala defala de verdadechora de verdadepor que entãoque então nãoentão não beijarnão beijar debeijar de verdadeeu beijo debeijo de línguaa gente fala degente fala de verdadepor que então nãoque então não beijarentão não beijar denão beijar de verdadeeu beijo de línguaa gente fala de verdadepor que então não beijarque então não beijar deentão não beijar de verdade

Se a Onde a língua desliza, fala a verdadeA verdade da questão é que os fatos raramente provar a verdade. Por quê? Porque a verdade é inly encontrado em uma viagem.Toda a verdade convicta cria logo discípulos. Porque o que seduz na força da verdade é a verdade da sua força. Com a verdade criou-se um sistema, com a força pode criar-se um império. E o domínio importa mais do que o saber. A verdade é impessoal, o domínio não.Um beijo soprado é um beijo desperdiçado, o único beijo de verdade é um beijo proveiFable é mais histórica do que verdade, porque verdade nos fala sobre um homem e fábula nos fala sobre um milhão de homens.